3.10.11

E tem geléia de mexerica na quitanda amiga.

Quando estava em Porto Alegre comi a melhor geléia de mexerica da minha vida. Pra falar a verdade acho que foi a primeira vez que provei geléia desta fruta, mas assim que experimentei já sabia que esta seria a melhor de todos os tempos ever. 

Eu ainda continuo na vontade e papo vai, papo vem com a Ana Sinhana e ela me contou uma história... 

geleia 010
foto: Ana Sinhana

"Aqui em casa, a gente é fissurado por mexerica, tangerina, bergamota, ponkan... independente do nome! Quando eu estava grávida da Bia e do Juca, tinha muito desejo de mixirica, tanto que cheguei a comer um saco inteiro de 3kg numa tarde (o Gu trouxe o pacote na hora do almoço e eu simplesmente deixei a comida de lado e ataquei as frutas. Na gravidez do Lo foi a mesma coisa: fiquei insaciável por mixirica de novo!

Então, quando decidi fazer a geléia, sabia que faria sucesso. Essa já é a segunda leva e, finalmente, acho que acertei o ponto e a quantidade de açúcar; da primeira vez ficou mais para mixirica-cascão (que nem a goiabada) do que pra geléia. A receita é uma adaptação de várias receitas de geléia de laranja e mixirica que vi em livros e pela internet afora. Um tanto trabalhosa, mas vale muito a pena! 


geleia 006
foto: Ana Sinhana
Fiz assim:

Lavei 12 mixiricas murcot (aquela da casca mais fina), cortei a parte de cima e de baixo, depois cortei em 4 partes; descasquei as partes, separando a casca numa bacia grande com água. Cortei a parte do meio dos gomos (aquela mais fibrosa e branquinha) e descartei. Separei as sementes, que vão ter que ir pra panela depois amarradas num saquinho de pano (para o saquinho, cortei um pano de prato velho limpinho e amarrei com barbante. Não precisa colocar todas as sementes, mas é uma parte importante da receita, porque a pectina das sementes ajuda a engrossar a geléia. Separei a polpa dos gomos e bati no liquidificador. Depois coei numa peneira grossa, direto numa panela de ferro, bem grossa. Coloquei um pouco da polpa, pra geléia ficar mais rústica. Reservei.

Daí veio a parte trabalhosa: peguei os pedaços de casca, já meio amolecidos e passei uma colher pela parte interna, tirando um pouco da parte branca. Depois, cortei as cascas em tirinhas  bem fininhas, voltando tudo para a bacia de água. Depois das tirinhas cortadas, troquei a água e levei ao fogo numa outra panela, com uma colher (sobremesa) de bicarbonato de sódio. Assim que levantou fervura, tirei do fogo, escorri a água e comecei a lavar as casquinhas e escorrer a água na bacia. Repeti o processo umas dez vezes, para tirar todo o amargo da casca.

Então, juntei a polpa, as casquinhas e 300 grs. de açúcar, levei ao fogo médio até engrossar, mexendo de vez em quando para não grudar no fundo.

Algumas receitas falam para usar o termômetro culinário e deixar marcar 102graus, mas tirei do fogo antes disso, pois lá pelos 98graus já achei que a consistência estava boa. Ficou ótima com pão, torrada e waffle. E acho que deve ficar supimpa em alguma sobremesa com queijo!

geleia 012
foto: Ana Sinhana
bj,Ana
Eu amei e passei mal de vontade! Vcs sabem que eu adoro preparar geléia! E pra ver a receita deste waffle lindão é só entrar lá no blog da Ana.  

13 comentários:

Luva de Histórias disse...

Olá, adorei seu blog tudo lindo.
Parabéns
Bjs
Dani

Bebela disse...

Ai! Fiquei confusa! kkkkkk Quando eu já tava perdida li "agora começa a parte mais trabalhosa!" agora???? kkkkk eu ja tava enrolada!
Que cor linda!
:*

Adriane Pinhate disse...

Hummm deve ser azedinha meio doce, sabe... fiquei com água na boca! Mas achei trabalhosa de fazer. Será?

PS: Adorei te conhecer. Menina... como vc é magra! Já sabia que era pelas fotos, mas ao vivo, vc é mais ainda e LINDONA!!!

Gourmet e Gourmand disse...

Essa geléia parece ótima! Eu nunca vi ou experimentei :O
um beijo, Queila

Carla Wie disse...

Eu adoro fazer waffer, vou experimentar esta receita.
este blog continua uma perdição.
E aqui em Porto Alegre tu encontra várias delicias.

Guloso e Saudável disse...

Glau,
A geleia, ficou com a cor e consistência lindas é uma geleia deliciosa.
Ah bonitas fotos.
Abraço
Vânia

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

Que maravilha muito bom...lindas fotos...bjokitass

harumi disse...

vou repetir o que disse lá no blog da Ana: panqueca com geléia já é tudo-de-bom, Glau Quitandoca com Ana Sinhana no mesmo pacote, fica melhor ainda! :-)
beijoca.

Glau disse...

hahah meninas, eu so abri as portas desta quitanda pra receber a geléia da Ana! Passei mal de vontade. Bjao e bom dia pra vcs

Tricia disse...

Nossa, minha boca encheu de água!!Senti até um azedinho... que loucura!!! bjs. Tricia

Dani Bossle disse...

Ah não....sou meio monga mesmo!!! rsrsrs. Li no post geleia mexicana e fui seca pra ver uma coisa apimentada, meio agri doce. Quando comecei a ler fiquei toda confusa até cir a ficha....mas de fato deve ser uma loucura essa geleia, deu mais água na boca que a tal "mexicana", rs. Desejosa eu fiquei.

Nai Romero disse...

Fiquei com vontade de provar, amooo mexerica.

Mas Glau, essa fonte micro é de doer os olhinhos =/

Carla disse...

Oi, queria saber se o bicarbonato vai em todas as fervuras das casquinhas ou só na primeira? Precisava muito saber, pois quero fazer uma geléia dessas pra minha avózinha, que AMA bergamotas, como chamamos aqui, mas tentei 1 vez e ficou amarguinha, por isso quero tentar fazer mais uma vez.
É A MELHOR GELÉIA QUE SE PODE COMER!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin