4.10.09

A presença II


Novamente estou na mesma situação.. esperando para embarcar para Brasília. Mas depois de 6 meses sinto que algumas coisas mudaram.

Conto os minutos para poder estar com minha família, sonho com o momento de pegar meus sobrinhos no colo e quando tudo isso acontece é tão bom, mas tão bom que só dá vontade de chorar. Choro pq a cada dia eles estão mais lindos, choro pq cresceram e eu não vi quando um deles começou a falar.. parece que fica um buraco no meio de toda esta história e eu não vi de perto e isso dói.

Mas, ao mesmo tempo, sinto que São Paulo já não é mais minha casa.. adoro andar pelas ruas conhecidas, andar pela Vila Madalena, Pompéia, Perdizes... faz parte de mim, da minha história, mas por incrível que pareça hoje Brasília faz mais parte da minha vida. Em Brasília está minha casa, meu gatinho, meus novos amigos, a nova história que estou construindo.

Tudo isso me deixa muito confusa.. espero tanto para vir pra cá e quando venho fico assim... confusa, com um trilhão de sentimentos misturados. Sempre é muito bom, mas também é muito sofrido me despedir.

E agora estou eu aqui.. com a garganta apertadona, mas com vontade de voltar pra minha casa..
bjo e até a próxima.. que a vida não pode parar!

13 comentários:

Gina disse...

Glau, a casa da gente é o ponto de apoio, a estrutura, a referência. Por mais que a gente saia por esse mundo afora, há uma necessidade de voltar, não é?
Estou sentindo que está se adaptando à Brasília...
Sabe que é bom estar longe e poder matar a saudade dos nossos queridos de vez em quando?
Bjs.

Tathy disse...

Êhhhhhh Que bom que está voltando Amiga. Eu sinto que me distanciei da minha família de origem. Mas acredito que isso faça parte, é o preço que pago por morar aqui e ter a minha história. Bom regresso.

Beijossssssss carinhosos.

Sarinha disse...

Ai amiga, é tão dificil né? Sei bem como é esse sentimento.

Estou com saudades! Volte que estarei aqui de braços abertos te esperando!

Bjos

Luciana B. disse...

Ai Glau... chorei hoje com sue texto. Faço minhas as suas palavras, tim tim por tim tim... que difícil que é meu Deus!! Sinto também ver meus pais envelhecendo e eu estar longe nesta hora. MAS FAZ PARTE DA VIDA, E VAMO QUE VAMO.
Um beijo,

Iliane disse...

ah..Glau querida..acredita que chorei lendo êsse seu texto?pois é menina.. tô me vendo em você em algum lugar no passado...já derramei todas as lagrimas do mundo com essa confusão de emoções e sentimentos..de saudade e até de culpa..por não tá junto de todos..mas..depopis..com o tempo.. a saudade é amesma..mas..a cada volta e ida..a gente quer o cantinho da gente!!!!..e por incrivel que possa parecer um dia(porque quando a gente sai da terra da gente..de junto da familia..a gente acha que vai odiar o lugar que vai!não é?)essa cidade é o seu lugar..as suas novas amizades..é querida..a vida é assim mesmo..e..que bom que você tá se acostumando..bjus e boa viagem..prá casa..rssss..li

ameixa seca disse...

A adaptação custa e leva tempo. É normal :)

Giselle disse...

Glau,
Eu hoje não senti a mesma tristeza, aquele vazio, aquela dor que eu sentia cada domingo que você voltava para Bsb, pq agora sei que você está bem e feliz com esta nova vida.
E foi tão bom estarmos juntas neste últimos dias ..... obrigada por todo este amor, carinho, mas principalmente por ser uma irmã tão maravilhosa.
Sinto muito a sua falta sim, mas com o tempo, estamos todos nos adaptando a esta nova realidade e aprendendo que mesmo a distância, podemos contar uma com a outra e estarmos sempre ligadas e unidas por um sentimento maior que se chama AMOR.
bjos
Gi

Dani disse...

Glau,
Nunca precisei passar por isso, mas consigo imaginar como deve ser dificil, querer estar e ao mesmo tempo assumir a nova história como sua vida mas claro sem esquecer seu passado. Confuso dolorido mesmo. MAs passa. Até pq nossos sobrinhos crescem, e voam, depois disso nós nem temos mais tannnnto contato com eles assim, a vida é normal para todos.

Bjs

Alethéa Casal disse...

Eu sei bem que sensação é essa... parece que a gente sofre até mais! Mas é muito bom ter para onde voltar, né, um 'porto seguro'.

Abraços.

mArCeLe disse...

Amiga... assim eu choro...
não te falei que com o tempo vc ia se acostumar??? Já se sente em casa em BSB e agora melhor aí: vc tem duas casinhas aconchegantes pra chamar de sua! Uma pra receber carinhos e relaxar, a outra pra deixar a cozinha bagunçada qdo não tiver vontade de lavar vasilhas e ficar tudo bem!
Isso é bom! =)
Eu tb já voltei pra casa, viu? Volto no cerrado em dezembro e aí nos falamos! meu coração tb ficou lá, como o seu em SP...

angela disse...

é a vida... seja feliz sempre, cada dia, onde voce estiver, bjs

Glau disse...

amei os recados.. até chorei

Gi, te amo mto

Michelle Santos disse...

Glau, sei exatamente o q vc sente! Mudei pra BSB e minha família e minha história foi toda construída em MG...hj isso aqui é meu mundinho...minha família, minha nova história, minha casinha...confesso, q largar esse lugarzinho pra mim não será nada fácil! E nem quero!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin